Falida, Terracap vende até o que não tem para tapar rombo

234.TERRACAP

Depois que enfiou os pés pelas mãos, desembolsando mais de 1 bilhão de reais para garantir a construção do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, a Terracap – companhia rentável de terras públicas, mas que degringolou quando virou Agência de Desenvolvimento – está com o pé na cova.

 

Vive no vermelho desde o começo do ano. E a direção da estatal, mesmo pressionada pelo governador Agnelo Queiroz para entregar os cargos, faz ouvido de mouco e vai empurrando a situação, cada vez mais crítica, com a barriga. Aposta no padrinho forte, teoricamente, um perito em leis.

O quadro da empresa é tão delicado, que o presidente Antônio Carlos Lins e o diretor comercial José Humberto, conseguiram convencer o secretário do Planejamento Luiz Paulo Barreto a vender imóveis da Sociedade de Abastecimento de Brasília (a antiga SAB, em processo de liquidação) para que a Terracap faça caixa.

 

Se o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Distrito Federal passarem batidos, e tudo correr bem, entrarão nos cofres da estatal mais de 150 milhões de reais.

 

Serão vendidas unidades em áreas disputadas por empreendedores de grande porte – como na QI 9 do Lago Sul – e outras de menor valor, localizadas no Guará, no Núcleo Bandeirante e em Sobradinho.

 

O que mais chama a atenção é que essas vendas estão sendo preparadas no momento em que ao menos um dos dirigentes da Terracap é alvo de investigação da Polícia Federal, supostamente envolvido na negociata da venda de terras públicas encabeçada pela ex-deputada Lúcia Carvalho (PT).

 

Lúcia, ex-presidente da Câmara Legislativa e com fortes laços no meio petista, foi demitida na semana passada da Secretaria de Patrimônio da União, cargo que ocupava desde o governo do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

 

Quando ela arrumava as gavetas, recebeu um telefonema de solidariedade e respondeu com uma frase curta e grossa: ‘Não vou ser algemada sozinha’.

 

O número que chamou o celular de Lúcia Carvalho tem o prefixo 334.

FONTE:Notibrás05/08/2013

Share Button
You can Deixe um comentário, or trackback from your own site.

Leave a Reply

Powered by WordPress | Free Premium Free WordPress Themes with Plans | Thanks to WordPress 4 Themes, Free WordPress Themes and WordPress Themes Free